Escala Brasil Transparente destaca Oriximiná e Juruti

Redação Por: Redação

Educação Novidades

244 Visualizações

Publicado em 13/12/2018 12:00h

Escala Brasil Transparente destaca Oriximiná e Juruti

Foto: Reprodução

Dois municípios do Estado do Pará, Oriximiná e Juriti, estão entre as dez cidades mais bem classificadas na Escala Brasil Transparente (EBT) - Avaliação 360º. O levantamento, divulgado nesta quarta-feira, 12, pelo Ministério da Transparência e pela Controladoria-Geral da União (CGU), avaliou o nível de transparência das contas públicas a partir do grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI) e de outros mecanismos nos estados brasileiros e no Distrito Federal (DF).

O anúncio faz parte das atividades comemorativas pelo Dia Internacional contra a Corrupção, ocorrido em 9 de dezembro. No total, foram avaliados 691 entes federativos, universo que abrange quase 70% da população brasileira. Todas as unidades avaliadas receberam entre 0 e 10 pontos, o que permitiu a geração de rankings. Oriximiná ficou em segundo lugar da relação, com a nota 9,92, ficando atrás apenas da cidade de Serra, no Espírito Santo, que ficou em primeiro lugar com a pontuação de 9,95. A outra cidade paraense entre as melhores avaliadas, Juriti, conquistou a sétima colocação com a nota 9,71, empatada com a cidade de Sarandi, no Paraná.

Neste ano, diferentemente das três edições anteriores, houve inovação na metodologia para a criação da lista. De acordo com a CGU, além da transparência passiva, também foi avaliada a transparência ativa. Ou seja; além da regulamentação da LAI, que consiste na utilização de canais presenciais e eletrônicos para solicitações de informação pelos cidadãos e atendimentos desses pedidos, a Controladoria-Geral mapeou também como governos estaduais e municipais publicam na internet os dados sobre receitas e despesas, licitações e contratos, números da estrutura administrativa, de obras públicas, a lista de servidores, entre outros tipos de controle.

Fonte: O Liberal

Comentários

Deixa seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Baixo Amazonas - Blog de Notícias